15 de mar de 2015

Seja feliz por ser você

Este post não começa com uma foto, estou fazendo ele as pressas, me desculpem.

Creio que quando criamos um blog seja para sermos nós mesmos, e é exatamente assim que eu me sinto, sendo eu mesma para compartilhar sentimentos abertamente com vocês.

Sempre tive que escutar piadinhas sobre meu peso (eu realmente nunca fui magra) mas a mais ou menos oito meses atrás venho emagrecendo (e muito), talvez pela minha saúde, talvez pela opinião dos outros, eu não sei mas tenho certeza de que não foi pela minha própria vontade.
Hoje, oito meses depois, totalmente transformada por dentro e por fora, ainda tenho escuto piadinhas sobre meu peso. Eu vestia quase 42, hoje visto 38 (se lutar um pouco entro numa calça 36). Eu pesava 80 kg, hoje peso 67,5. Eu comia 1 kg quando ia a um restaurante, tudo muito gorduroso, hoje como 700/750 gramas de saladas, verduras e alguma carne. 
Mesmo com tudo isso, mesmo com todas essas mudanças eu ainda sou obrigada a escutar piadinhas sobre ter quer comprar roupas em "loja de gordo". Realmente, compro minhas calças em lojas especiais pois minhas pernas são enormes e não entram em qualquer calça de alguma loja de departamento, então me poupo de procurar e já vou direto em uma loja especializada. Mas, porque diabos eu me modifiquei pelo que os outros pensavam de mim? Porque quando fazem piadinhas eu simplesmente abaixo a cabeça? Porque "loja de gordo" tem que ser um termo tão ridículo e porque tem que ter uma loja diferenciada por peso? E porque eu me sentia ofendida quando estava sendo apenas eu mesma?
Infelizmente não tenho essas respostas, mas neste momento chego a conclusão de que eles vão falar, sempre, e eu só tenho que ser eu mesma, pois falando sério, eu era muito mais feliz sendo a gorda que ouvia piada mas que era ela mesma do que essa garota que está "um pouco acima do padrão social" e sempre tenta agradar a todos, menos a ela mesma.
Chego a conclusão de que: 


  • O padrão social não vai mudar, mas isso não significa que não podemos nos destacar.
  • Não devemos nunca, mas nunca mesmo, deixar de sermos que somos para agradar aos outros.
  • Eles sempre vão falar, e só nos resta ser feliz independente de qualquer coisa.
  • Sou feliz por ser eu mesma.


Agora, no fim deste post me despeço lhes dizendo que estou aliviada por ser eu mesma, e ser muito feliz com isso agora se me dão licença tem uma panela de macarrão me esperando. Beijo e até mais!